O Paraíso das Conchas – Um Futuro Incerto


Foto: Glauco Frizzera

O artesanato de conchas cada vez mais se valoriza e se destaca. Hoje os artesãos possuem espaços públicos destinados ao seu artesanato, alguns exclusivos. São praças, feiras, lojas para turistas, exposições em hotéis.

No entanto, o comércio das conchas já não tem o esplendor do passado. Altair Santana, o Sêo Lili, diz que essa queda resulta da falta de qualidade das peças, o excesso de produção matou a criatividade. Outro fator é que, tornado-se um comércio formal, os pesados impostos da legislação brasileira oneraram demais os trabalhos, ficando dispendioso manter funcionários com carteira assinada.